PROMOÇÃO DA SEMANA
CHAMPGNON FATIADO
[ confira ]
BACALHAU PORTO 11 / 15
[ confira ]
RAYSLOF FRUTAS ROXAS 900 ML
[ confira ]
Últimas Nóticias
Azeitonas Temperadas
15/05/2014 - Ingredientes

2kg de azeitonas (lavadas);
70% de óleo de girassol;
30% de azeite de oliva OU 1 litro de ...
[ leia mais ]
Ameixas Secas são apreciadas desde a antiguidade
15/05/2014 - A ameixa é rica em nutrientes, como açúcar, sais minerais e vitaminas;

Os egípcios costumavam desidratar as ameixas, que eram parte ...
[ leia mais ]
Alcachofra é um delicioso alimento funcional
15/05/2014 - Você sabia que a alcachofra é considerada um alimento funcional?

Ela melhora a microflora intestinal, a função imune, reduz o risco ...
[ leia mais ]
Últimas Notícias - Notícias do Setor
 
08/04/2014 - Setor de pães industrializados cresce 16% em 2013
 
Em 2013, o setor de pães industrializados, os chamados “pães de forma”, apresentou um crescimento de 16% em faturamento em relação a 2012, atingindo R$ 4,09 bilhões. Em volume, o crescimento foi de 2% atingindo 1,017 milhão de toneladas no ano passado.

Na comparação deste mesmo dado com o referente a 2009, o aumento nos últimos cinco anos foi de 16,7%. Os números foram divulgados hoje pela Associação Brasileira da Indústria de Massas Alimentícias e Pão & Bolo Industrializados (Abima), em parceria com a consultoria Nielsen.

Já o setor de bolos industrializados apresentou aumento de 15,8% no faturamento no ano passado em relação ao ano anterior, totalizando R$ 767,2 milhões. O Valor é 72% superior ao registrado há cinco anos. Em volume, o total de vendas em 2013 atingiu 377,8 mil toneladas, ou seja, aumento de 5% em relação a 2012. De 2009 para cá, o volume total de vendas do produto cresceu 63,8%.

De acordo com as informações repassadas pela Abima, os pães industrializados têm penetração de 71% no mercado brasileiro, enquanto o segmento de bolos responde por 45%. Comparando com o mercado de massas alimentícias, por exemplo, que atinge 99,6% de penetração, o de bolos e pães ainda é pequeno e tem muito espaço para crescer.

Para Claudio Zanão, presidente da Abima, o crescimento deste mercado tem se mostrado constante. “Os novos hábitos do brasileiro, que valoriza cada vez mais uma alimentação equilibrada e prática, têm elevado a procura por esse tipo de produto. Além disso, o quilo do pão industrializado é mais baixo que o do pão francês e sua durabilidade muito maior”, diz.

“Continuamos trabalhando junto ao governo federal para a redução a zero das alíquotas de PIS e Cofins do pão industrializado, assim como acontece com o pão francês que já é desonerado”, completa. Zanão considera que essa medida beneficia não apenas a indústria, mas também as classes economicamente menos favorecidas, uma vez que essa redução pode impactar diretamente o preço do produto.
 
http://www.alimentosebebidas.com.br